Itu Em Destaque!

 Destaques

Ligações clandestinas na rede de esgoto atingem mais da metade dos imóveis fiscalizados em Itu

Ligações clandestinas na rede de esgoto atingem mais da metade dos imóveis fiscalizados em Itu
março 28
10:56 2019




A primeira etapa de uma fiscalização conjunta da Prefeitura de Itu (SP) e da CIS – Companhia Ituana de Saneamento realizada entre novembro de 2018 e março de 2019, no bairro Portal do Éden, concluiu que mais da metade de imóveis visitados possuem ligações clandestinas nas redes de esgoto e/ou galerias de água pluvial.  Fiscais visitaram 1048 imóveis e comprovaram que 557 estão em situação irregular. Ou seja, 55,15% não estão em conformidade com o decreto estadual (5.916/75, artigo 13) que diz ser “expressamente proibida à introdução direta ou indireta de águas pluviais nos ramais de esgotos sanitários”.  

A escolha do Portal do Éden como ponto de partida desta ação foi feita por conta do aumento de danos às redes de esgoto do bairro. “Água de chuva não é esgoto. Quando um imóvel faz o despejo de água pluvial nas tubulações de esgoto da cidade, elas não resistem ao aumento de vazão com as chuvas e acabam rompendo”,  explica o  superintendente da CIS, Vincent Menu. “Os imóveis foram notificados e esperamos a regularização das tubulações ligadas de forma clandestina nas redes de esgoto para reduzir vazamentos  na cidade e poluição de mananciais”, completa.  

Além das notificações, fiscais da prefeitura ainda orientam a população sobre a importância de fazer ligações independentes: uma para o esgoto e outra apenas para a água da chuva com destino para as guias das calçadas. Os proprietários dos imóveis irregulares também são informados de que estão cometendo uma infração grave e que devem fazer os ajustes necessários para evitar multas.

De acordo com o superintendente da CIS, a segunda etapa da fiscalização será iniciada em abril. Os fiscais da prefeitura, devidamente identificados, visitarão imóveis nos bairros Vila Leis, Alto da Vila Nova e Vila Nova.



Mais Notícias

0 Comentários

Sem comentários

Deixe aqui seu comentário

Comente aqui

Escreva seu comentário